Xbox One: Primeiras impressões

O Xbox One está entre nós! O console desembarcou no último dia 22 no Brasil, Estados Unidos, Canadá e em alguns outros países (foram 13 no total). Enquanto a análise detalhada não fica pronta (vou precisar de mais algum tempo com o console) confira as primeiras impressões logo abaixo (com direito a algumas fotos e vídeos).

Pacote de lançamento

O pacote padrão de lançamento inclui o console, fonte, cabo HDMI, headset de base com microfone, Kinect, guia de configuração e uma oferta de 12 dias de assinatura da Xbox Live Gold. Reservou o seu console antes do lançamento? Ótimo, você provavelmente recebeu um pacote especial (premium) chamado Day One (primeiro dia). As diferenças entre os dois pacotes: a versão premium traz uma inscrição Day One 2013 no controle, um cartão para desbloquear a conquista Day One e a caixa preta. Ah, e todo o prestígio que somente a versão Day One oferece, claro!

O console

O console é grande. Quero dizer, muito grande! Imagine como seria um vídeo cassete moderno (se é que é possível): esse é o Xbox One. Mas apesar do tamanho o console é elegante, com um design bem clean, principalmente na parte da frente onde não existem entradas USB e os botões são bem discretos.

Em relação à fonte, será que é realmente necessário algo que é quase do tamanho do Wii U?

Controle

O controle é muito parecido com a versão do Xbox 360. Mas segundo a Microsoft o novo controle recebeu mais de 40 modificações em relação a versão anterior. Uma das modificações mais evidentes é o compartimento de bateria, que foi reduzido na parte de trás do controle.

Bom, após alguns dias com o controle o que eu posso dizer rapidamente é que ele continua ótimo. Eu sempre achei o controle do Xbox 360 um dos melhores já criados (juntamente com os do Dreamcast, Super NES e Nintendo 64). Dito isso, após algumas horas aplicando combos e mais combos no Killer Instinct, acho que o direcional digital do controle deixa a desejar nesse tipo de jogo, assim como acontece com o Xbox 360. Esse problema será menos importante para quem não gosta de jogos de lutas. Minha segunda reclamação: um controle à base de pilhas? Qual é o problema com uma bateria recarregável?

Configuração inicial

Ao ligar o console pela primeira vez será necessário passar por um processo de configuração inicial (setup). Nada muito complicado, apenas a seleção do idioma, país, rede, calibragem do Kinect e cor do tema. O processo é rápido e em menos de 5 minutos você estará navegando na dashboard.

Atualização do primeiro dia

A instalação de uma atualização de 500 MB é obrigatória antes de usar o console pela primeira vez. Eu não tive qualquer problema no processo; em menos de 10 minutos o Xbox One baixou a atualização, fez a instalação e reiniciou. Eu estava esperando algum tipo de problema já que a minha experiência com o mesmo processo no PlayStation 4 foi, no mínimo, complicada.

Dashboard

Depois da configuração inicial e instalação da atualização do primeiro dia, finalmente é possível acessar a interface do Xbox One. À primeira vista a dashboard do novo console da Microsoft pode parecer muito familiar. Mas bastam algumas horas de uso para perceber o tamanho da mudança. Em alguns casos para melhor e em outros, para pior. Após algumas horas de uso a minha opinião inicial é que a Microsoft simplificou de forma exagerada a interface do Xbox One. Jogos junto com aplicações? E a organização, como diferenciar uma demo de um jogo completo?  Que tal mostrar os detalhes de uma conquista em modo snap? Existem várias inconsistências do tipo.

Ah, uma pequena observação em relação a estabilidade: o console travou uma vez quando sai de um jogo, voltando para a dashboard, e tentei reiniciá-lo. Também percebi alguns problemas no gerenciamento de pins.

Primeiros jogos

O lançamento do Xbox One foi acompanhado de alguns jogos multi-plataforma como Fifa 14 e Battlefield 4. Além desses, o console também recebeu jogos exclusivos, que são justamente o foco da minha análise.

Eu tive a oportunidade de testar todos os jogos exclusivos do lançamento. Eu vou trazer o gameplay de cada um deles, além de análises detalhadas. Ryse Son of Home e Forza 5 mostram do que a nova geração será capaz de fazer em termos gráficos. Dead Rising 3 tem uma jogabilidade simples, mas é divertido. Eu sou suspeito para falar de Killer Instinct pois eu passei horas a fio em 1996 jogando a versão Gold do Super Nes.

Agora falando rapidamente da instalação dos jogos: sim, agora é obrigatório instalar um jogo antes de jogá-lo e o tempo de espera varia muito dependendo do tamanho do jogo.

Aplicações

Existe uma pequena seleção de aplicações disponíveis no momento. A maioria delas são figurinhas já conhecidas como Netflix, YouTube, SkyDrive e Skype. Aplicações para a reprodução de filmes Blu-Ray (Blu-Ray player) e CDs de áudio (Audio CD Player) também estão disponíveis mas precisam ser instaladas antes.

Xbox Live

A rede Xbox Live se mostrou estável durante o final de semana do lançamento, diferentemente do que aconteceu com a PSN no lançamento do PlayStation 4 (minha experiência pessoal, claro). Ainda vai demorar um pouco para analisar todas as novidades dessa nova versão da Live. Quanto a loja de jogos, ainda não existe muita coisa disponível mas já é possível adquirir digitalmente qualquer um dos jogos já lançados para o Xbox One.

Kinect

Como fã absoluto do Kinect a primeira coisa que eu queria ver era como o Xbox One se comportava sem ter o acessório conectado. Até agora não tenho nenhuma reclamação! Mas brincadeiras à parte, terei muito o que falar sobre o Kinect no review detalhado. Principalmente em relação ao reconhecimento de voz.

Mas o que eu posso adiantar no momento é que o console funciona perfeitamente sem o acessório conectado.

Próximo passo: o review detalhado!

Bom pessoal, essas são as minhas primeiras impressões sobre o novo console da Microsoft após alguns dias de uso. Em breve trarei uma análise detalhada do console, dashboard, da Xbox Live e também dos acessórios!

Tags

Sobre: André Machado

André Machado é um gamer hardcore, desenvolvedor na Ubisoft Montreal, blogger, youtuber e ex-stargamer. :) Saiba mais sobre o autor.

Confira também...

0 comentários sobre “Xbox One: Primeiras impressões”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *